Como ganhar dinheiro com artesanato

Com a crise brasileira muitos profissionais tiveram que se reinventar e começaram a utilizar hobbys ou dons para fazer uma renda extra, ou até mesmo para sua sobrevivência financeira, devido a perda do seu emprego atual.

Com isso, muitos optaram pelo artesanato e aqueles que se dedicam e seguem algumas regras básicas, conseguem sim, ganhar dinheiro e voltar a ter sucesso profissional, pessoal e financeiro.

Por isso, hoje traremos aos nossos leitores, algumas dicas de como conseguir dinheiro com o artesanato.

Dicas e ideias de artesanato

Conheça mais sobre o que deseja fazer

É muito importante dedicar algumas horas do mês para pesquisar e se manter atualizado sobre a sua área de atuação. Assim você terá uma visão melhor daquilo que espera por você.

Veja tutorias e vídeos na internet e procure uma especialização sobre o seu objeto de interesse.

Faça um trabalho diferenciado

A segunda dica para você ganhar dinheiro é fazer um trabalho diferenciado dos demais que são vendidos por aí. Pesquisar referências é algo extremamente necessário para não repetir à risca aquilo que já está sendo feito, e acabar não tendo sucesso, pela grande oferta sem demanda.

Isso quer dizer que podem ter 10 pessoas no seu bairro vendendo algum produto, mas, se os seus tiverem estilo próprio, com certeza irão se destacar das demais. A diferença pode estar no modelo dos apliques, no tipo de tecido usado, no acabamento etc.

A regra é simples, quanto mais gente vendendo exatamente o mesmo produto, maior será a concorrência. Quer vender mais? Crie a sua própria identidade, faça algo.

Ideias e Técnicas com papeis

Abaixo é possível encontrar uma lista de ideias para iniciar suas atividades de artesanato a partir da de algumas técnicas conhecidas:

  • Artesanato com papel;
  • Artesanato com reciclagem;
  • Biscuit;
  • Crochê;
  • Artesanato com EVA;
  • Artesanato em feltro;
  • Artesanato com fuxico;
  • Artesanato em MDF;
  • Patchwork;
  • Sabonete artesanal;
  • Artesanato com vidro;
  • Artesanato em tecido;
  • Lembranças de casamentos, batizados e eventos comemorativos;
  • Pintura em tecido;
  • Encadernação artesanal

Estão são apenas algumas sugestões de negócios que qualquer pessoa pode começar em casa. Além dessas ideias, é possível observar as tendências e nas demandas de mercado que vão surgindo de tempos em tempos.

Quanto cobrar pelo trabalho

Passada a etapa de aprendizado, surge o momento de precificar os seus produtos, o que não é uma tarefa fácil, já que sempre surge a dúvida: caso seja colocado um valor alto, pode não vender e caso seja barato demais, pode não ter o retorno de lucro esperado e acabar pagando para se trabalhar, devido ao investimento e tempo de trabalho.

Desta forma, o preço de venda de um trabalho deve ser calculado através de dois custos que deverão ser considerados: que são os custos fixos e os custos variáveis.

O custo fixo inclui tudo aquilo que você deve pagar, independente se vender ou não. Já os custos variáveis são aqueles que você tem quando há vendas. Veja mais detalhes abaixo.

Custos fixos:

  • Aluguel;
  • Contas de água, luz, telefone e internet;
  • Custo com MEI (caso seja formalizado)

Custos variáveis

  • Matéria Prima;
  • Lucro;
  • Valor da hora de trabalho;
  • Etiquetas;
  • Cartões;
  • Embalagem

É importante reforçar que deve ser estabelecido um valor a receber por hora trabalhada, baseado na sua experiência e nos seus custos mensais para se manter. Ou seja, esse é o valor que você efetivamente vai ganhar, será o seu salário.

Além disso, também deve ser incluso no preço da peça uma margem de lucro para o desenvolvimento do negócio. Saber calcular o preço justo do seu trabalho é super importante para que você não tome prejuízo.

Onde vender o trabalho de artesanato

Sem a divulgação do trabalho para venda, mostrando o que realizou, de nada adiantará todo o seu esforço.

Desta forma, chegou a etapa de vender o seu produto e vamos dar algumas dicas de como realizar esta tarefa e obter o lucro esperado.

Venda direta – Há vários meios de vender seus trabalhos. O jeito mais indicado é vender diretamente para as pessoas que você conhece. Mostre seu artesanato para amigos, familiares, vizinhos, divulgando através de redes sociais, grupos de whatsapp e até mesmo reuniões mensais.

Eles podem até não adquirir seus produtos, porém terão conhecimento do que você faz e assim indicar para outras pessoas. A propaganda por indicação ainda é a mais eficiente que existe no mercado.

Venda para lojista – É possível também disponibilizar os seus produtos para serem vendidos em lojas de terceiros, assim procure no seu bairro lojas de comércio de artesanato, armarinhos ou lojas que venham a ver com o seu campo de atuação.

Neste caso é possível organizar a forma de pagamento, sendo por comissionamento, consignação ou repasse integral do valor. Basta combinar com o lojista a melhor forma, registrar em contrato e acompanhar sempre suas vendas.

Venda pela internet – O meio mais ágil hoje de alcance de público é a internet, tanto pela sua forma de divulgação que é simples, apesar de que deve ser feita da forma correta, com conteúdo que agregue valor, também é a que leva a informação de forma mais rápida a grande número e pessoas.

Então abuse das mídias sociais, divulgando o produto, inserindo comentários de consumidores que já compraram e deram retorno positivo, faça vídeos, posts relacionados e tudo que possa atrair seu público.

Observações Finais

É importante lembrar que no início é preciso ter prática. Então, se você nunca fez artesanato antes e quer ganhar dinheiro com artesanato de maneira fácil, comece a praticar agora mesmo, para só depois colocar suas peças à venda.

Só assim será possível fazer trabalhos bonitos, que os seus clientes sempre irão procurar. Mas, atenção, porque não basta pensar apenas na beleza dos produtos, é necessário levar em conta outras questões para ter sucesso com a venda de artesanato.

Uma delas é o fato de que você irá lidar com pessoas, então é sempre muito bom cumprir os prazos. Sempre se programe para nunca atrasar as encomendas, porque o atraso é algo que diminui muito as expectativas dos clientes em relação a você.

Outra questão que vale ressaltar é sempre oferecer preços justos. Preços muito altos podem afastar os clientes do seu trabalho. Por outro lado, se você cobrar muito barato não terá nenhum lucro. Então, calcule o seu tempo e os gastos para produção do artesanato para definir o preço justo de cada peça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *